A Pressão Sobre a Legalização dos Bingos Agora Feita por Músicos

Notícias Sobre Bingos — por em 26 de September de 2009

Frank Sinatra, Dean Martin, Sammy Davis Jr. e Joey Bishop

Frank Sinatra, Dean Martin, Sammy Davis Jr. e Joey Bishop - Em Las Vegas

Pressão para Legalização dos Bingos, Vídeo-Jogos e Caça-Níqueis agora vem por parte dos músicos. Uma classe que ainda não havia se manifestado, porém que tem tudo para poder contestar seu direito a trabalhar e especialmente num momento em que a crise ainda afeta o índice de empregos no Brasil.

Um grupo de artistas representando o Instituto Cultural Galeria do Rock, de São Paulo, que encaminhou ao presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, uma sugestão de incluírem na forma de emenda a obrigação às casas de jogos que ofereçam aos seus jogadores música ao vivo.

Frank Sinatra em Concerto em Las Vegas

Frank Sinatra em Concerto em Las Vegas

A proposta que apareceu no meio do segundo tempo, além de ser inesperada e um pouco exagerada em alguns aspectos, faz algum sentido se compararmos os benefícios que shows ao vivo trouxeram a economia da famosa cidade de Las Vegas onde além de ser renomada por ter uma concentração imensa de cassinos e jogos de todos os tipos, oferece aos seus visitantes entretenimento como shows ao vivo, esportes e atrações teatrais o ano todo. Além de gerar mais empregos e recursos, Las Vegas ainda promove a cultura americana entre seu povo e visitantes de todas as partes do mundo. Certamente a idéia proposta faz sentido, porém deveria ser algo um pouco mais flexível ou menos exigente, pois impor 40% do tempo, contratando 3 ou mais profissionais por estabelecimento acaba sendo algo que irá gerar despesas enormes em cima da pequena receita que sobrará para os donos das casas de bingo que após pagarem todas as taxas e cumprirem com os preceitos da lei terão apenas 3% de lucro. Considerando que esses 3% serão ainda destinados para melhorias no estabelecimento, pagamento de funcionários, contas em geral, troca de máquinas que se faz necessário e tem um custo alto, tudo isso e ainda incorporar a contratação de músicos poderá ser um problema para algumas casas, especialmente as que estiverem começando suas atividades.

Sem dúvida a proposta trazida pelo Toninho da Galeria, como é conhecido o presidente da Galeria do Rock, Antonio Souza Neto, é de extrema importância, pois certamente irá difundir a cultura brasileira, aumentar a concorrência entre as casas de bingos para oferecerem os melhores músicos, ou mais populares, ainda irá gerar muito emprego para músicos do país todo.

O projeto teve o apoio do diretor financeiro da Ordem dos Músicos do Brasil (OMB), Osias Ferreira, que se manifestou diante da iniciativa do grupo paulista. “Nós só temos de aplaudir, porque o músico agora tem um alento. Quando chega uma oportunidade dessas, abre-se uma porta. Quantas famílias não vão se beneficiar? Graças a Deus, estamos vendo uma luz no fim do túnel”, disse Osias.

The Underground Bingo Club

The Underground Bingo Club - Inglaterra

Ele ainda recorda e menciona o fato de que na década de 30 e 40, quando os bingos e cassinos eram liberados, estes contribuíram muito para o que ele mesmo chamou de “aura cultural”, pois estes eram como se fossem fábrica de empregos, especialmente para a classe de artistas de todos os gêneros que se apresentavam para entreter os jogadores e seus acompanhantes.

Tags: , ,

 

    1 Comentário

  • pompeia says:

    Legalização já, antes das eleições, por favor, pq depois as promessas não são cumpridas, se quiser voto, cumpra agora, pq só num país de quinto mundo o jogo não é legalizado? Por que só o jogo do bicho continua numa boa?